sábado, 21 de fevereiro de 2009

Eu...

Começo sempre no lugar-comum
Incomum, apesar de tudo, volto ao mesmo sempre
Sem querer fazer igual,
jamais sendo diferente
busco o inconsequente
com um temor exagerado pelas consequencias...

(by Yani, em 16/01/2008)

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Lendo poesia...

(Ando meio preguiçosa pra postar... sem inspiração pra escrever... mas, continuo por aqui... pensando sempre nessas reticências que não deixam de me acompanhar...querendo sempre ser... ser-Yani)

Segue Hilda Hilst para deleite:

"Colada à tua boca a minha desordem.
O meu vasto querer.
O incompossível se fazendo ordem.
Colada à tua boca, mas descomedida
Árdua
Construtor de ilusões examino-te sôfrega
Como se fosses morrer colado à minha boca.
Como se fosse nascer
E tu fosses o dia magnânimo
Eu te sorvo extremada à luz do amanhecer."
( Do Desejo - 1992)

Amigos reais em meio virtual: